quinta-feira, 2 de junho de 2016

RESENHA: Spotlight - Segredos Revelados

O escândalo logo se revelou muito mais que uma história local. Ele se tornou uma história internacional sobre como os direitos de indivíduos desamparados são negligenciados diante dos interesses de uma instituição poderosa, sobre como mortais conseguem prejudicar uma fé imortal ...
Se existem heróis nessa história pavorosa, são as vítimas, que encontraram sua voz e sua coragem, depois de anos sofrendo sós e em silêncio, para sair das sombras e dizer, como disse uma delas, " Isso aconteceu comigo, e isso é errado".

Spotlight - Segredos Revelados descreve em detalhes a investigação da equipe do jornal The Boston Globe sobre os casos de abuso sexual e pedofilia cometidos por membros da arquidiocese católica de Boston. Um livro que merece ser lido com toda a atenção, pois são relatos que chocam e revoltam. Que nos mostra qual importante é o trabalho investigativo da imprensa quando é feito com persistência, dedicação e seriedade. 

Esta é a história de um grande número de padres que abusaram tanto da confiança que lhes foi depositada quanto das crianças sob seus cuidados. É a história de bispos e cardeais que ordenaram, promoveram e protegeram esses padres, e apesar das evidências esmagadoras do seu comportamento abusivo, ainda lhes agradeceram pelos serviços prestados. É a história de uma igreja poderosa e altiva, jogada em uma crise provocada pelos malfeitos, pelos erros e pelas decisões equivocadas de seu próprio clero. É a história de vítimas que sofreram em silêncio durante anos até encontrar coragem para confrontar publicamente sua igreja. É, também, a história de muitos membros fiéis da igreja que desejam aprender com a crise e lutar por mudanças."

Os jornalistas no começo da investigação, acreditavam se tratar apenas de um padre com suspeitas do crime e que seu arcebispo sabia do caso, mas sempre o recolocava em outras igrejas para que o caso não fosse descoberto.

As pesquisas avançam, e descobrem mais abusos de crianças por padres em várias paroquias, chegando à uma lista de mais de 80 padres suspeitos. Entram com ações judiciais para que mais documentos guardados pela igreja sejam liberados para a investigação. E assim a história vai à público na primeira página do jornal. Com isso, muitas vítimas tomam coragem e buscam o jornal para contar sua própria história.

"Desde meados da década de 1990, mais de 130 pessoas se apresentaram revelando as histórias horrendas de sua infância, alegando que foram estupradas ou molestadas... Quase sempre, as vítimas eram meninos do Ensino Fundamental ou da Educação Infantil. Um deles tinha apenas 4 anos de idade"

A equipe Spotlight descobre que o Cardeal da arquidiocese de Boston sabia dos ataques contra crianças e adolescentes e nada fez a não ser esconder da sociedade e remanejar "seus" padres pedófilos para outras igrejas de outras cidades, não levando os casos á polícia. Tudo era feito por debaixo dos panos por mais de três décadas.

"Essa incapacidade da Igreja de levar o assunto a sério já vinha emergindo, aqui e ali...Mas a Igreja deu um jeito de contornar a situação: ela tratou os escândalos como anomalias, fruto do exagero de indivíduos anticatólicos nos meios de comunicação, apoiados por dissidentes da Igreja que desejavam difamar a instituição."

A sociedade se revoltou com as denúncias publicadas nos jornais. Casos foram vindo à tona em várias cidades. Alguns eram a favor dos padres e arcebispos. Outros repudiavam totalmente tão barbárie e pediam justiça e explicações as autoridades da igreja.

Muitos padres, cardeais, arcebispos e outros foram à público para se explicarem e até o Papa João Paulo II falou sobre o caso. O escândalo abalara profundamente os pilares da doutrina católica.

Sacerdotes se demitiram, outros, afastados ou presos e acordos financeiros milionários foram feitos com muitas vítimas para que os abusos sexuais cometidos não fossem descobertos, com isso muitas igrejas tiveram que ser fechadas por falência.

"Quando Maryetta Dussourd descobriu que Geoghan estava molestando seus meninos - um deles de apenas 4 anos - ela não encontrou conforto nem entre os amigos nem na igreja. As demais paroquianas a evitavam e a acusavam de querer provocar um escâncalo. Funcionários da Igreja imploraram que ela mantivesse silêncio. Era pelo bem das crianças, diziam. Não entre na justiça, eles a alertaram. E disseram que ninguém acreditaria nela."

A maioria das vítimas eram meninos humildes de classe média/baixa. Com famílias problemáticas ou sem pais. Os padres se tornavam amigos dessas famílias. Ajudavam na educação de seus filhos, davam toda assistência, mas as escondidas abusavam de seus menores, fazendo-os prometer o silêncio e as vezes diziam que caso contassem a seus familiares iriam sofrer a culpa do pecado, do inferno e ninguém acreditariam neles. Muitas vezes todos os irmãos de uma mesma família sofriam abusos. Alguns chegavam a contar, mas eram recriminados ou as autoridades da igreja prometiam expulsar o padre, mas apenas o mandavam para outra cidade, no qual o mesmo padre cometia tudo de novo.

"A culpa se mistura a sentimentos de profunda traição. Sem conhecimento, eles acolheram os predadores de batina em suas famílias e lhe deram acesso às crianças, geralmente estimulados por uma convicção católica de que não poderia existir um modelo melhor para os filhos, principalmente para os meninos. Em muitos lares católicos, as crianças eram criadas para idolatrar os padres. "Homens de Deus na Terra", os pais lhe ensinavam."

Um crime ainda praticado as escuras da sociedade, mas a olhos vistos da igreja.


Em 2003 o jornal The Boston Globe, ganhou o Prêmio Pulitzer, pela sua cobertura corajosa e abrangente dos abusos sexuais feitos por padres, um esforço que venceu o sigilo, gerou reações locais, nacionais e internacionais e conduziu a alterações na Igreja Católica Romana.
O Prêmio Pulitzer é um prêmio norte-americano outorgado a pessoas que realizem trabalhos de excelência na área do jornalismo, literatura e composição musical.

Acesse o site: http://grupoautentica.com.br

27 comentários:

  1. Esse é um livro que quero muito ler. Tenho procurado ler resenhas e comentários sobre ele e até agora só vi elogios. Claro que tem aquelas pessoas que não aceitam que a Igreja cometa abusos e pedofilia, mas como isso não é nenhuma novidade, e o mundo hoje já sabe desses abusos, é bom poder ler como foi esse trabalho dos jornalistas.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Quero muito ler esse livro e também ver o filme! Gostei muito da sua resenha, bem explicada e muito clara. Sempre leio ótimos comentários sobre essa obra tão polêmica, mas um assunto de extrema importância e que não podemos ignorar. Com certeza na minha lista de futuras leituras. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Acho que não conseguiria ler esse livro, por mais que saiba que o assunto é importante de ser tratado. Não daria conta de tanta barbaridade!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que esse livro é necessário para muitas pessoas, principalmente as que sofreram nas mãos desses ''padres'' e ''bispos''. Já vi isso acontecer por meios de jornais e televisão, essas pessoas merecem a punição, principalmente por usar a religião para o abuso.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, eu nunca nem tinha ouvido falar sobre esse caso, mas sobre os detalhes que parece revelar, fiquei muito curiosa para conhecer. Acho que é um assunto que deve sim ser tratado, principalmente porque muitas pessoas fingem fechar os olhos pra isso. Sua resenha está super completa.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu já assisti o filme e espero muito ter a oportunidade de ler o livro. Acho necessário que esse assunto esteja em discussão, principalmente para as pessoas estarem cientes de que o abuso sexual ocorre em qualquer local, inclusive no cenário religioso e claro, que possam denunciar e se prevenir de tais acontecimentos.

    ResponderExcluir
  7. A resenha foi muito bem escrita, explica de maneira direta qual a problemática trabalhada na obra. Confesso que não sabia da existência do livro e fiquei curiosíssima para ler. O tema é extremamente complexo, pois envolve a entidade religiosa, e também muito pesado, já que envolve o abuso sexual de menores. Assunto importantíssimo para ser conhecido e debatido. Além disso, o livro deve relatar todo o trabalho árduo dos jornalistas, que teve essa responsabilidade em mãos, não deixando esses delitos por baixo dos panos. Enfim, adoraria ler essa obra e ampliar meu conhecimento.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li o livro, mas já assistiu ao filme. Pelo que pude ver em sua resenha mostra com mais detalhes as histórias das vítimas, além de todo o trabalho da equipe de jornalista. É uma é pena que pessoas que deveriam apenas ajudar as pessoas, como essas crianças com famílias mau estruturadas tenham sofrido, tenham sido usadas. Eu gostei muito da sua resenha, fiquei com ainda mais vontade de ler o livro. Espero que este livro e filme tragam esse assunto ainda mais para nosso cotidiano, para que esse crime terrível acabe e vez.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  9. foi de maneira sucinta mais com descrições que deixam o publico super ambicioso para querer saber mais sobre a trama como a historia vai ser densenvolver bjs

    ResponderExcluir
  10. Temas fortes como a pedofilia e o abuso sexual sempre me chamam muita atenção. Este, não somente por ter crimes cometidos por padres, mas também por ter ganhado uma adaptação que ganhou o oscar de melhor filme.
    Através de sua resenha, vejo que teremos uma história pesada e que deve ser lida por todos. Espero somente que eu possa ler me breve.
    Bjs, Sanny!

    ResponderExcluir
  11. Em tempos onde o jornalismo flerta com a parcialidade, ler um livro como este nos dá um verdadeiro exemplo de coragem, em que profissionais conseguem fazer justiça revelando crimes tão bárbaros e evitar que milhares de novas vitimas sejam feitas, mesmo tendo que desafiar uma instituição tão forte quanto a igreja católica.

    ResponderExcluir
  12. O livro é, sem sombra de dúvidas, uma ótima dica de leitura. Eu assisti ao filme e desde então tenho desejado conhecer a história mais a fundo através do livro. Spotlight – Segredos Revelados é o resultado de um trabalho árduo de investigação jornalística, de busca pela verdade e justiça, quebrando paradigmas tão pesados como os incrustados pela religião. Em tempos onde o jornalismo flerta com a parcialidade, ler um livro como este, tenho a certeza de que nos dá um verdadeiro exemplo de coragem, em que profissionais conseguem fazer justiça revelando crimes tão bárbaros e evitar que milhares de novas vitimas sejam feitas, mesmo tendo que desafiar uma instituição tão forte quanto a igreja católica.
    Quero aproveitar a promoção que está sendo feita no blog e concorrer á esta grande obra.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Temas fortes sempre me chamam atenção, eu nunca havia ouvido falar desse livro, o conheci através do seu blog e estou super curiosa pra ler. Sua resenha foi muito bem escrita, explicando de maneira direta e clara sobre o que se trata o livro. Se não ganhar a promoção, irei comprar, pois me chamou bastante atenção. Obrigado por ter me apresentado essa obra.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Já assisti ao filme e amei. Acredito que o livro será melhor ainda!

    ResponderExcluir
  15. Ótima resenha! Estou morrendo de vontade de ler desde que assisti ao filme, espero que o livro seja tão bom quanto.

    ResponderExcluir
  16. Wow, que história! Não assisti o filme e não sabia que era um livro. Deve ser fantástico!

    ResponderExcluir
  17. Gostei da resenha, o livro tem um tema forte, pois mostra os crimes que as igrejas tenta manter em segredo.

    ResponderExcluir
  18. Estou doida pra ler esse livro, gostei muito do filme e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais curiosa em conferi isso tudo.

    ResponderExcluir
  19. perfeita resenha apaixonada pela historia amo muito livros viajo em cada historia .. <3 quero muuuuito

    ResponderExcluir
  20. perfeito estou aqui adimirada com essa resenha quero muito ler amo livros sou apaixonada .. <3

    ResponderExcluir
  21. Não assisti o filme, mas conheço o enredo por ter lido críticas na época em que foi lançado. Tema complexo mas sempre atual. Será que depois da denúncia algo mudou no meio religioso ou continua tudo a mesma coisa? Preciso muito ler esse livro. QUERO!!!

    ResponderExcluir
  22. Quero muito ler esse livro. Admiro muito a coragem desse grupo de jornalistas que denunciaram a Igreja Católica. Um livro fantástico!

    ResponderExcluir
  23. Também ainda não conhecia esse livro, e mesmo se tratando de assunto tão polêmico e criticado, a trama ainda sim me cativou. Fiquei curiosa para saber qual será o desenrolar da história que me pareceu ser cativante envolvente. Com certeza irei incluir esse livro na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  24. Não conhecia o livro e fiquei super interessada. Gosto muito de livros que tragam assuntos polêmicos, principalmente quando são relatos que realmente aconteceram. Acho que esses livros conscientizam e mostram algo diferente, que as pessoas geralmente não veem, mas que na realidade acontecem em nossa sociedade.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...